09 julho, 2008

Blooming bags





Tinha de ser. Já se estava mesmo à espera disto.
Põe a máquina da costura a funcionar e o que é que ela vai logo fazer?
Malas! Pois claro!
Não são nada de extraordinário, mas são bastante práticas.
São feitas de estopa de linho (muito "orgânico") e tecido para cortinados. São também reversíveis (2 em 1) e leves.
O preto é meu e foi o primeiríssimo a ser feito! As costuras não estão famosas, mas não vai rasgar!
O vermelho vai para Londres.
Porém, lanço aqui uma "opinion poll": Acham que seria uma peça a reproduzir em série? Até quanto dariam por um saco destes?
Bom, isto se gostarem deles... Se for este o caso, posso fazer-vos iguaizinhos a estes. É só mandarem mail. :)

3 comentários:

do not push my buttons! disse...

Ah! Os créditos das fotografias vão todos para o Filósofo cá da casa, o Senhor Doutor Sam Riley :D

Sandra Ramos Claro disse...

pfff ohh pra ela toda vaidosa...
;)
eu gosto das malas!
mas para a minha nova condiçao de mae a mala tem de ser significativamente maior! ha um nr inexplicavel de coisas que PRECISO carregar cada vez que saio de casa com a Maria...
olha, uma ideia: malas tipo saco p fraldas! maiores, mais largas e com "efeitos" infantis...
hã?! q tal?
sim, eu e a Maria queremos uma! lolol

Billy disse...

Eu gosto das malas. Aliás, eu sou muito maleira... ;) Faz mais! E, como diz a Sandra, com outros formatos também.

Beijinhos!